Gil, Maria de Fátima

From Stefan Zweig Bibliography

Jump to: navigation, search

German

[1].
"Gago Coutinho und Stefan Zweigs Magellan" in Kulturbau: Aufräumen, Ausräumen, Einräumen. Edited by Peter Hanenberg, Isabel Capeloa Gil, Filomena Viana Guarda, and Fernando Clara. Frankfurt am Main/Berlin/Bern/Bruxelles/New York/Oxford/Wien: Peter Lang Verlag, 2010 [passagem, Vol. 4], pp.79-88
[2].
“Magellan im Kreis des Dämonischen” in Stefan Zweig und das Dämonische [2008], No. 11, pp. 115-121


Portuguese

[1].
Uma Biografia “moderna” dos Anos 30. ‘Magellan. Der Mann und seine Tat’ de Stefan Zweig. Cover design and techincal direction by Vasco Rosa. Index of Names by Júlio Ramos. 425/(7)p. Illustrated. Coimbra: Centro Interuniversitário Estudos Germanísticos, 2008 [Colecçõ Minerva-CIEG, 15. Series edited by Maria Manuela Gouveia Delille]

Contents

1.
Nota prévia, p. (11)
2.
Introdução, pp. (13)-28
3.
Biografia: entre Ciência e Arte, pp. (29)-77
3.1.
Em busca de uma definição, pp. (31)-(34)
3.2.
Biografia-História-Literatura, pp. (34)-50
3.2.1.
Panorama da evolução até à Segunda Guerra Mundial, pp. (34)-39
3.2.2.
Panorama da evolucão a partir da Segunda Guerra Mundial, pp. 39-50
3.3.
Outras aporias do género biográfico, p. 50
3.3.1.
A dicotomia objectividade - subjectividade, pp. (51)-59
3.3.2.
A dicotomia singularidade - tipicidade, pp. 59-62
3.3.3.
A dicotomia relato - ressurreição, pp. 62-69
3.4.
Géneros próximos da biografia, pp. 69-77
3.4.1.
A autobiografia, pp. 69-71
3.4.2.
O ensaio, pp. 71-72
3.4.3.
O romance histórico, pp. 72-76
3.5.
Em jeito de balanço: uma outra definição, pp. 76-77
4.
A ‘moda biográfica’ dos anos 20 a 40 na literatura de expressõ alemã, pp. (79)-122
4.1.
A História vivida como catástrofe, pp. (81)-83
4.2.
O círculo de George, pp. 83-87
4.3.
A biografia "moderna", pp. 87-88
4.3.1.
A querela entre historiadores e biógrafos, pp. (89)-98
4.3.2.
As posições de teorizadores culturais e literários de esquerda, pp. 98-104
4.4.
A narrativa literária da História entre 1933 e 1945, pp. 104-119
4.4.1.
O nacional-socialismo, pp. 105-107
4.4.2.
A 'emigração interior', pp. 107-112
4.4.3.
O exílio, pp. 112-119
4.5.
Funções da representação ficcional da História entre as duas guerras, pp. (120)-122
5.
Stefan Zweig e a História como Literatura, pp. (123)-199
5.1.
Campo literário e indivíduo, pp. (125)-127
5.2.
Trajecto biográfico e literário de Zweig, pp. 127-168
5.2.1.
O período até ao final da Primeira Guerra Mundial, pp. 127-135
5.2.2.
Decénio e meio de êxito, pp. 135-146
5.2.3.
Os anos do exílio, pp. 146-152
5.2.4.
A ligação de Zweig a Portugal e ao Brasil, pp. 152-168
5.2.4.1.
A escala em Lisboa em 1936, pp. 152-155
5.2.4.2.
A experiência brasileira, pp. 156-158
5.2.4.3.
A visita a Portugal em 1938, pp. 158-163
5.2.4.4.
Reacções da imprensa portuguesa ao suicídio de Zweig, pp. 163-168
5.3.
Figurações da História em textos narrativos e ensaísticos de Stefan Zweig, pp. 169-199
5.3.1.
Sternstunden der Menschheit, pp. 169-173
5.3.2.
Textos ensaísticos, pp. 174-181
5.3.3.
As grandes biografias: retratos da Europa dos anos 30, pp. 181-196
5.3.4.
Traços estéticos recorrentes da configuração biográfica em Stefan Zweig, pp. 196-199
6.
Magellan. Der Mann und seine Tat. A Obra, pp. (201)-296
6.1.
Génese, fontes e publicação, pp. (203)-212
6.2.
Paratextos, pp. 212-220
6.2.1.
Capa, ilustrações, notas e documentos vários, pp. 212-214
6.2.2.
A introdução, pp. 214-220
6.3.
O texto biográfico, p. 220
6.3.1.
O prólogo, pp. (221)-234
6.3.2.
A história de Magalhães, pp. 234-292
6.3.2.1.
Estrutura narrativa, pp. 234-237
6.3.2.2.
Evoluir da acção, personagens e principais técnicas narrativas, p. 237
6.3.2.2.1.
A primeira macrossequência, pp. 237-257
6.3.2.2.2.
A segunda macrossequência, pp. 257-285
6.3.2.2.3.
O final da acção, pp. 285-292
6.3.3.
O eílogo, pp. 292-296
7.
Magellan - A Figura, pp. (297)-332
7.1.
Principais configurações do herói, pp. 299-329
7.1.1.
Magalhães, o jovem, pp. 299-303
7.1.2.
Magalhães, o exilado, pp. (304)-309
7.1.3.
Magalhães, o capitão-general em Espanha, pp. 309-316
7.1.4.
Magalhães, o capitão-general durante a viagem, pp. 316-323
7.1.5.
Magalhães, o representante da política colonial espanhola, pp. 323-327
7.1.6.
Magalhães. o injustiçado, pp. 327-329
7.2.
Concepção da figura, pp. 329-332
8.
Algumas reacções à publicação de Magellan. Der Mann und seine Tat, pp. (335)-348
8.1.
Testemunhos de recepção no estrangeiro (autores franceses e de língue alemã), pp. (335)-339
8.2.
Testemunhos de recepção em Portugal, pp. 339-348
9.
Conclusão, pp. (349)-359
10.
Bibliografia, pp. (361)-410
10.1.
Obras de Zweig, pp. (363)-(368)
10.2.
Traduções publicadas em Portugal, pp. (368)-371
10.3.
Textos coevos de outros escritores referidos no trabalho, pp. 371-372
10.4.
Testemunhos da recepção portuguesa da obra de Stefan Zweig na imprensa periódica, pp. (373)-374
10.5.
Sobre Stefan Zweig e sua obra, pp. 374-386
10.6.
Sobre Fernão de Magalhães e os Descobrimentos Portugueses (textos históricos e textos ficcionais), pp. 386-390
10.7.
Sobre Biografia, Romance Histórico e História/Ficção, pp. 390-404
10.8.
Outra bibliografia, pp. 404-409
10.9.
Obras de Referência, pp. 409-410
11.
Índice onomástico [Index of Names compiled by JúlioRamos], pp. (411)-425.
12.
Colecção Minerva-CIEG / cadernos do cieg, pp. (427)-(432)
[2].
'Magellan. Der Mann und seine Tat' de Stefan Zweig. Um Exemplo de "biografia moderna" dos anos 30 sobre uma Figura Histórica. Doctoral dissertation. University of Coimbra, Coimbra, Portugal, 2005. Published version, see: Uma biografia "moderna" dos anos 30. ' Magellan. Der Mann und seine Tat' de Stefan Zweig
[3].
Stefan Zweig em Periódicos Portugueses dos Anos 30 e 40 do Século XX. 144/(1)p. Coimbra: Centro Interuniversitário de Estudos Germanísticos / Minerva Coimbra, 2002 [Cadernos do CIEG, No. 3]

Contents

1.
Nota de apresentação [Maria Manuela Gouveia Delille], p. (5)
2.
Introdução, p. (9)
3.
Siglas utilizadas no texto, p. (11)
4.
A recepção de Stefan Zweig em jornais diários portugueses, pp. (13)-29
5.
A recepção de Stefan Zweig nos semanários O Diabo e Vida Mundial, pp. (31)-40
6.
A recepção de Stefan Zweig na Seara Nova até 1945, pp. (41)-58
7.
Excurso: Stefan Zweig. O Homem e o Crime, pp. (59)-69
8.
Bibliografia, pp. (71)-78
9.
Apêndice: Stefan Zweig em jornais diários portuguese, pp. (80)-144 [Illustrated]
[4].
Cartas de Inglaterra. Correspondência de Stefan Zweig para Armando Cortesão. 115/(5)p. Illustrated. Coimbra: Centro de Investigacão em Estudos Germanísticos, 2012 [Cadernos do cieg, No. 32. Series edited by Maria Manuela Gouveia Delille]

Contents

1.
Nota Previa, p. (7)
2.
Introdução, pp. (9)-20
3.
As cartas de Stefan Zweig para Armando Cortesão, pp. (21)-53. These pages contain 14 letters, 5 postcards, and 1 letter card from Zweig to Cortesão plus a copy of the Zweigs' wedding announcement [September 1939] with a few words of personal greeting by Stefan and Lotte Zweig
4.
Os outros documentos zweiguianos no Fundo de Armando Cortesão, pp. 54-63
5.
Bibliografia, pp. 64-66
Apêndice
6.
Cartas e postais de Stefan Zweig e de Lotte Zweig (1938-1940) [UCBG Manuscritos, Epistolário de Armando Cortesão], pp. (69)-99
7.
Outros documentos relativos a Stefan Zweig [UCBG Manuscritos, Epistolário de Armando Cortesão], pp. (101)-107
8.
Armando Cortesão. "Cartas de Londres X. Stefan Zweig" in Seara Nova [Lisboa], No. 773 [6 June 1942], pp. 263-267
9.
Autora, p. (116)
10.
Cadernos do cieg [Coordenação: Maria Manuela Gouveia Delille], pp. (117)-(120)
Personal tools